Meio Ambiente

SUSTENTABILIDADE

Um dos maiores desafios enfrentados pelos municípios brasileiros atualmente diz respeito à emissão de gases poluentes na atmosfera. Encontrar maneiras de minimizar esses efeitos e adequar a cidade às exigências globais quanto a isso é uma das maiores preocupações dos líderes de governo.

Ciente desse problema, a Nova Opção realiza parceria com prefeituras no sentido de desenvolver projetos visando a redução da emissão de gases por meio da construção sustentável de aterros sanitários, coleta seletiva e reciclagem de detritos.

meio-ambiente

Créditos de carbono: fonte de receita para os municípios

O protocolo de Kyoto, editado em 1997 e com entrada em vigor em 2005, estabeleceu que os países desenvolvidos, signatários do ato, trabalhassem no sentido de reduzir as emissões dos gases de efeito estufa em, no mínimo, 5%, entre 2008 e 2012, tendo como base as medições realizadas em 1990.

Para incentivar esse processo, foram desenvolvidos projetos denominados Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL). Dentre essas medidas estão os créditos de carbono.

O mecanismo funciona da seguinte forma: os países ou municípios que reduzirem suas emissões recebem da Organização das Nações Unidas (ONU) créditos de carbono, na medida de uma tonelada de metano reduzida para cada 21 créditos de carbono.

Uma vez adquiridos esses crédidos, o país ou município podem vendê-los para outras nações que necessitam desses créditos, ou comercializá-los na bolsa de valores.

Sustentabilidade também gera renda

No tocante ao interesse dos municípios, um dos mais fortes geradores de redução de emissão de gases se dá por processos bem estruturados de construção de aterros sanitários. Isso porque atualmente é possível a transformação em energia elétrica do gás produzido pela decomposição natural em aterros sanitários municipais, o que reduz de forma significativa a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera.

A Nova Opção oferece soluções sob medida para os municípios poderem fazer uso dessa tecnologia, por meio da construção de aterros sanitários e do eficiente transporte dos detritos. Com isso, é possível gerar uma receita extra para o município, ao mesmo tempo em que são reduzidos os problemas para gerir o lixo gerado pela cidade.

Dicas

Separe o lixo em sua residência

Uma das melhores formas de ajudar a preservar o meio ambiente é por meio da reciclagem. Para que isso seja possível, todo o lixo deve ser separado de acordo com sua composição. Faça isso em casa e contribua para ajudar o nosso planeta.

Conheça os diferentes recipientes de lixo reciclável e suas respectivas cores:

  • Azul: papel/papelão;
  • Vermelho: plástico;
  • Verde: vidro;
  • Amarelo: metal;
  • Preto: madeira;
  • Laranja: resíduos perigosos;
  • Branco: resíduos ambulatoriais e de serviços de saúde;
  • Roxo: resíduos radioativos;
  • Castanho: resíduos orgânicos;
  • Cinza: resíduo geralmente não reciclável, proveniente de misturas ou contaminado.

Economize no consumo de papel

Cerca de um terço do consumo de papel corresponde a embalagens, sendo que algumas delas têm período de uso de menos de um minuto. Contribua com a redução do desperdício com papel usando a frente e verso para fazer anotações, comprando papel reciclado e evitando impressões desnecessárias.

Descarte de pilhas e baterias

Você sabia que uma única pilha contamina o solo por 50 anos? Por isso, o descarte de pilhas e baterias deve ser um processo bem cuidadoso. Elas não podem ser jogadas no lixo doméstico porque contêm metais pesados que, quando molhados, contaminam ainda mais o meio ambiente. Para fazer um descarte consciente desses produtos, ligue para o serviço de limpeza pública de sua cidade para saber se há postos de entrega voluntária para pilhas e baterias.

Aprenda a reduzir o seu lixo

Além da importância de reciclar os detritos que geramos, é importante também termos a consciência de que podemos diminuir o número de lixo que criamos. Cada pessoa produz, em média 1,2 kg de detritos diariamente. O Brasil gera 100 mil toneladas de lixo por dia. Diminuir essa produção é relativamente simples. Além de economizar no uso de papel e embalagens, vale a pena também usar guardanapos de pano em vez daqueles de papel. Outra dica para o ambiente corporativo é trocar os copos descartáveis por canecas duráveis e pessoais.

Doe seus aparelhos antigos

Em vez de jogar fora aparelhos antigos e brinquedos, prefira doá-los para instituições carentes ou para pessoas que possam fazer uso deles. Detritos desse tipo nos lixões aumentam a poluição ao meio ambiente sendo que poderiam ter uma utilidade para outras pessoas.